Warning: include(/home/palmasmedicalcenter/www/administrator/components/alias.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 176

Warning: include(/home/palmasmedicalcenter/www/administrator/components/alias.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 176

Warning: include(): Failed opening '/home/palmasmedicalcenter/www/administrator/components/alias.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/php/7.0/lib/php') in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 176

Warning: include(/home/palmasmedicalcenter/www//plugins/cck_field/video_youtube/install/functions.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 181

Warning: include(/home/palmasmedicalcenter/www//plugins/cck_field/video_youtube/install/functions.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 181

Warning: include(): Failed opening '/home/palmasmedicalcenter/www//plugins/cck_field/video_youtube/install/functions.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/php/7.0/lib/php') in /home/palmasmedicalcenter/www/includes/framework.php on line 181
Home - Palmas Medical Center - 63 3224-4040

Guia Palmas Medical Center

Últimas Notícias

  • Acompanhe os destaques do 5º dia do Fórum Mundial da Água

    O 8º Fórum Mundial da Água, que ocorre em Brasília desde o início da semana, termina nesta sexta-feira (23), com a participação de representantes de 172 países.

    Como resultado do encontro, cinco declarações serão apresentadas: dos ministros, dos parlamentares, das autoridades locais, dos juízes e promotores, além de uma declaração de sustentabilidade, que vai indicar compromissos que os países devem ter em relação à boa gestão da água.

    Esta é a oitava edição do Fórum Mundial da Água, realizado a cada três anos em um país diferente. A primeira ocorreu em 1997, em Marrakesh, no Marrocos, e a última em 2015, em Daegu, na Coreia do Sul. Ao todo, representantes de 175 países participam do encontro. A 8ª edição do fórum inclui mais de 300 mesas de debate, restrita aos inscritos, além de programação paralela aberta ao público. O evento, que é o maior do mundo para debates relativos à água, segue até sexta-feira (23) no Brasil. O encontro deste ano traz o tema "Compartilhando Água". 

    Recorde de público e compromissos

  • Acompanhe os destaques do 4º dia do Fórum Mundial da Água

    A oitava edição do Fórum Mundial da Água chegou ao quarto dia com mais de 70 mil visitantes. Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional de Brasília, o diretor executivo do evento, Ricardo Andrade, agradeceu a população de Brasília pela participação e compartilhamento de suas experiências sobre recursos hídricos no Fórum.

    Creative Commons - CC BY 3.0 - Diretor do FMA faz balanço do evento no Dia Mundial da Água

    Esta é a oitava edição do Fórum Mundial da Água, realizado a cada três anos em um país diferente. A primeira ocorreu em 1997, em Marrakesh, no Marrocos, e a última em 2015, em Daegu, na Coreia do Sul. Ao todo, representantes de 175 países participam do encontro. A 8ª edição do fórum inclui mais de 300 mesas de debate, restrita aos inscritos, além de programação paralela aberta ao público. O evento, que é o maior do mundo para debates relativos à água, segue até sexta-feira (23) no Brasil. O encontro deste ano traz o tema "Compartilhando Água". 

    Relatório Mundial da Água

    No dia em que se celebra o Dia Mundial da Água, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou o Relatório Mundial da Água, que apresenta dados sobre a quantidade e a qualidade de água no planeta. O relatório ainda mapeia os locais em que houve o aumento desse consumo e onde há risco de escassez. Saiba detalhes na reportagem do Repórter Brasil:

    Relatório da Meteorologia

    O ano passado foi o mais dispendioso por causa de eventos climáticos extremos, segundo um relatório da Organização Mundial de Meteorologia (OMM), divulgado hoje (22), na véspera do 23 de março, Dia Mundial da Meteorologia. O relatório aponta o impacto que estes eventos tiveram no desenvolvimento econômico, segurança alimentar, saúde e migração internacional. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, disse que “2018 começou da mesma forma que 2017 terminou – com um clima extremo a roubar vidas e destruir formas de subsistência”.

    Defesa de indígenas

    Para os povos indígenas a água é um elemento sagrado e que precisa ser protegido esse foi o tom da sessão realizada nesta quarta-feira, no Fórum Mundial da Água, sobre Culturas de água dos povos indígenas da América Latina. O destaque foi a importância das comunidades tradicionais na proteção dos recursos hídricos. Ouça a reportagem na Radioagência Nacional Não havia lideranças indígenas brasileiras presentes ao debate, mas a representante do Canadá, Sunny Lebourdais, deu exemplos de como a luta das lideranças impediu ações de uma mineradora na província Colúmbia Britânica.

     

    Protesto

    Cerca de 100 integrantes de organizações não governamentais (ONGs) ligadas a causas ambientais fizeram um ato, nesta quinta-feira, em frente ao Congresso Nacional, para alertar sobre o uso da água e a necessidade de saneamento no país. O grupo ergueu no gramado central um vaso sanitário inflável de 12 metros de altura e estendeu uma bandeira, de 750 metros quadrados, com os símbolos da SOS Mata Atlântica, entidade responsável pela iniciativa. Leia mais na Agência Brasil.

    Creative Commons - CC BY 3.0 - Manifestantes inflam vaso sanitário gigante para cobrar saneamento no país. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

     

    Viva a floresta!

    (...)" Eu sou a grande floresta eu vim me apresentar"

    Como é bom ouvir Erivane Laranjeira cantar a Floresta do Tapajós. Até porque como diz a ecopedagoga Vera Lessa Catalão, que é doutora em Água e Educação na  Universidade de Brasília (UnB): água é floresta, floresta é água!

    O programa Viva Maria também celebrou o Dia Mundial da Água nesta quinta-feira com uma homenagem à floresta.

    Espiritualidade

    Também nesta quinta, um ritual de consagração da água marcou a abertura da sessão especial Água e Espiritualidade, no 8° Fórum Mundial da Água, em Brasília. Em um auditório lotado, onze líderes espirituais discutiram a relação da humanidade com a água por meio dos conhecimentos ancestrais, tradicionais e sagrados.

  • Acompanhe os destaques do 3º dia do Fórum Mundial da Água

    Nesta quarta-feira (21), o terceiro dia de debates do 8º Fórum Mundial da Água tem como destaques a cooperação em Água Transfronteiriça para segurança alimentar, acesso sustentável à água na África, o enfrentamento de secas e estiagens nas Américas, fenômenos hidrológicos extremos, modelo ecológico de gestão hídrica e outros. 

    A relação entre água e segurança alimentar pautou as discussões no segundo dia do Fórum Mundial da Água, em Brasília, nesta terça-feira (20). A programação destacou, por exemplo, mecanismos para preservação do cerrado, que é o segundo maior bioma da América do Sul, o problema da fome no mundo e meios de promover a agricultura sustentável.

    Esta é a oitava edição do Fórum Mundial da Água, realizado a cada três anos em um país diferente. A primeira ocorreu em 1997, em Marrakesh, no Marrocos, e a última em 2015, em Daegu, na Coreia do Sul. Ao todo, representantes de 175 países participam do encontro. A 8ª edição do fórum inclui mais de 300 mesas de debate, restrita aos inscritos, além de programação paralela aberta ao público. O evento, que é o maior do mundo para debates relativos à água, segue até sexta-feira (23) no Brasil. O encontro deste ano traz o tema "Compartilhando Água". 

    Carta de Brasília elenca diretrizes para acesso à água

    Qualidade da água

    O professor de Manejo de Bacias Hidrográficas da Universidade de Brasília, Henrique Leite Chaves, destaca a complexidade da avaliação da qualidade da águadevido a poluentes emergentes e várias fontes difusas difíceis de serem identificadas e gerenciadas. 

    Segundo o professor, o crescimento das cidades e da população em áreas muito concentradas leva os rios a receberem uma quantidade grande de rejeitos que, mesmo tratados, ainda impactam na qualidade das águas. O acúmulo de poluentes nos rios, mesmo estando dentro dos parâmetros de qualidade, afeta os usuários que utilizam aquela água.  

    Jovens empreendedores

    O projeto “Plantando Água, uma atuação na microbacia do Ipê”, do Centro Educacional Agrourbano Ipê, do Riacho Fundo (DF), foi um dos finalistas do Prêmio ANA 2017. O coordenador do projeto, professor Leonardo Hatano, foi um dos convidados do Revista Brasil e falou sobre o projeto e como foi a participação dos alunos para o sucesso do projeto.

    Creative Commons - CC BY 3.0 - Fórum Mundial da Água mostra jovens empreendedores pela conservação da água

    Acesso à água e saneamento

    Autoridades e representantes de prefeituras e governos regionais de diversos países apresentaram recomendações para superar os desafios locais de acesso à água e ao saneamento básico. As propostas do Chamado para a Ação de Governos Locais e Regionais sobre Água e Saneamento de Brasília sugerem promover uma agenda integrada de direitos humanos e acesso à água e ao saneamento; aprimorar as legislações relativas aos recursos hídricos e à eficiência energética; aumentar o financiamento descentralizado de projetos de água; melhorar o planejamento para evitar riscos e mitigar as mudanças climáticas, protegendo as áreas sensíveis; e fortalecer os governos locais e cidadãos para a governança da água. Leia mais na Agência Brasil.

     Objetivo 14 das Nacões Unidas

    "Temos obrigação moral de fazer com que o Objetivo 14 das Nacões Unidas seja fielmente cumprido porque essa é a única maneira de preservar os oceanos", disse o enviado especial da Secretaria-Geral da Organização das Nações Unidas para os Oceanos, Peter Thomson em várias oportunidades ao longo do Fórum até agora. O chamado ODS14 é um dos 17 objetivos para o Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, ratificada por 150 países em 2017, durante a Conferência sobre os Oceanos, quando o próprio Thomson presidia a 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Saiba mais.

    Vejas mais fotos do dia no 8º Fórum Mundial da Água

    Seis especialistas de quatro países discutiram os riscos dos rompimentos de barragens e enfatizaram a importância de programas de prevenção em um dos painéis mais concorridos desta quarta-feira. Ações nesse sentido poderiam evitar ou minimizar os efeitos de problemas como o que ocorreu na cidade de Mariana (MG) em 2015. Saiba detalhes na reportagem do Repórter Brasil:

Conheça à Palmas Medical Center

Palmas Medical Center

63 3224-4040

atendimento@palmasmedicalcenter.com.br

Quadra 401 Sul, Av. Lo 11, Cj. 02, Lt. 2
Ed. Palmas Medical Center - Palmas/TO - 77015-558